04

out

Enfim, em papel e tinta!

Hoje tinha um pacote me esperando quando eu cheguei em casa (repara na etiqueta do United States Postal Service).

O pacote na única superfície livre do quarto (aka "chão")

Dentro? Dentro estavam minhas três cópias do livro “Inside Joss’ Dollhouse” – uma coleção de artigos sobre a série de TV “Dollhouse”. Ansiedade para abrir o pacote? Imagina, nenhuma…

Isso foi exatamente o que eu vi.

Três cópias. Meio que quero ficar com as três.

A seleção foi feita pela Jane Espenson, roteirista de várias séries de TV que valem a pena (incluindo “Buffy the Vampire Slayer”, “Angel” e “Firefly”). E, por algum motivo, a Jane Espenson deixou o meu capítulo entrar na lista de 18 artigos selecionados para publicação.

Estou na página 147, com todas as letras do meu nome.

O artigo “How cancellation told the story of the Dollhouse” analisa a evolução da história da série considerando o contexto de números de audiência e expectativas de cancelamento/renovação. E argumenta que o cancelamento iminente (“Dollhouse” durou duas meia-temporadas de 12 episódios + 1 Epitaph em cada uma delas) melhorou a narrativa.

A versão impressa é infinitamente melhor do que o artigo que eu enviei graças ao trabalho da editora Leah Wilson. Nunca tinha trabalhado com uma editora de verdade e preciso dizer que é incrível. Eles enviaram comentários e ajudaram a melhorar todas as partes problemáticas do texto, e depois revisaram tudo e consertaram meu bad English.

Ser dona de 14 páginas (estou na p. 147) parece muito maior do que 14 páginas.

só um comentário

  1. Hector Lima disse:

    que sensação boa! parabéns, fiquei orgulhoso!

Deixe um comentário sobre Hector Lima