22

maio

Todas as vezes em que eu pensei “não tenho mais idade para isso” ontem

  1. Quando eu cheguei no trabalho e comecei a ver as notícias sobre greve e trânsito em São Paulo.
  2. Quando eu tentei lembrar quanto foi que eu tinha pago no ingresso e se seria muito ruim desistir e não aparecer no show.
  3. Quando eu fiz meu primeiro plano sobre como chegar na zona sul e em seguida percebi que a) o Busp não estava circulando e b) aquele vídeo da estação Pinheiros na terça-feira vai me dar pesadelos para sempre.
  4. Quando eu comecei a avaliar o quanto eu realmente gosto de Fall Out Boy.
  5. Quando eu refiz meu plano sobre como chegar na zona sul e comecei a lamentar que ia jantar mal.
  6. Quando eu estava quase na porta do prédio e percebi que estava sem a escova de dentes.
  7. Quando eu comprei um sanduíche sem bebida porque vai saber quando é que eu vou encontrar um banheiro usável de novo.
  8. Quando eu estava comendo-andando na Praça do Relógio.
  9. Quando eu estava chegando naquele portãozinho de pedestre e não conseguia encontrar porque tem tipo árvores na frente e não é à toa que eu tive que adiantar minha saída para passar por lá quando ainda não tinha escurecido, porque eu só iria perto daquilo à noite se tivesse escolta.
  10. Quando eu sentei na cadeirinha da estação Cidade Universitária porque vai saber quando é que eu vou sentar de novo.
  11. Quando eu cheguei na estação Santo Amaro e perguntei o horário do último trem, porque eu poderia sair de boa antes do fim se o show atrasasse e eu não tivesse carona.
  12. Quando eu andei mais devagar para acompanhar o ritmo de outras pessoas que estavam indo a pé até o Citibank Hall porque assim pelo menos eu não ficaria sozinha nessa calçada.
  13. Quando eu cheguei na minha fila e só tinha umas 10 pessoas na frente, sentadas em rodinha, com camisetas da banda.
  14. Quando eu estava conversando com uma menina que estava lá com a mãe.
  15. Quando eu descobri que era o primeiro show da menina.
  16. Quando a menina disse que queria tingir o cabelo, mas a mãe não deixava.
  17. Quando a outra menina da fila contou que era fã de Rebelde quando era menor.
  18. Quando pessoas tiravam selfies na frente do Citibank.
  19. Quando eu sentei no chão na fila porque vai saber quando é que eu vou sentar de novo.
  20. Quando eu estava no chão e todos os calçados visíveis eram botas ou converses.
  21. Quando eu levantei do chão e comecei a limpar o jeans porque o chão estava meio sujo.
  22. Quando um grupo de fãs começou a cantar “My songs know what you did in the dark” e eu quase morri de vergonha alheia.
  23. Quando eu percebi que estava na fila de um show do FOB sentindo vergonha alheia sem nenhuma envergadura moral pra isso.
  24. Quando as duas meninas que estavam na minha frente na fila começaram a ficar ansiosas para entrar.
  25. Quando perguntei pra pessoa que verificava ticket na entrada se a plateia estaria fechada. Estava. Que pena. Queria espaço.
  26. Quando as outras pessoas na minha fila estava UUUUHHHHUUUU AINDA NÃO TEM NINGUÉM NA PISTA e eu estava YAY, SOU A PRIMEIRA PESSOA A ENTRAR NO BANHEIRO.
  27. Quando paguei 5 reais por 350 mL de água.
  28. Quando percebi que faltava muito pra começar o show e que era melhor não começar a beber a água ainda
  29. Quando fui lá esperar perto da grade da pista e fiquei meio em dúvida sobre se deveria ficar por lá ou ir mais atrás.
  30. Quando as pessoas no entorno conversavam.
  31. Quando as pessoas no entorno tiravam selfies.
  32. Quando eu tentei lembrar o setlist para escolher um ponto do show para largar essa de ficar na grade e procurar espaço pessoal.
  33. Quando eu abri minha água uma hora antes de começar o show porque precisava tomar remédio pra gripe.
  34. Quando mostraram no telão as informações sobre segurança e eu achei melhor descobrir onde eram as saídas de emergência.
  35. Quando eu fiz meu copo vazio de água caber no bolso porque é perigoso jogar essas coisas no chão.
  36. Quando começou o show e eu aguardei pacientemente o mar de celulares abaixar.
  37. Quando acabou a primeira música e minha garganta estava ardendo.
  38. Quando Patrick Stump cantou que tinha encontrado a cura para o envelhecimento e ei, é disso que eu estou precisando!
  39. Quando falaram que o guitarrista titular não tinha vindo e eu percebi que nem conheço ou reconheço pra saber que era outro cara ali no palco.
  40. Quando tocaram “Young volcanoes” e seria uma música que eu quase suportaria se resolvessem tocar numa rodinha de violão, mas felizmente eu não vejo rodinhas de violão nessa vida desde que terminei o colégio.
  41. Quando a menina atrás de mim começou a gritar.
  42. Quando eu comecei a me preocupar com danos permanentes à audição.
  43. Quando eu tentei discretamente tapar meus ouvidos quando a menina gritava.
  44. Quando ficou muito calor ali no meio.
  45. Quando deu um break no show e, enquanto as pessoas estavam impaciente para a banda voltar, eu estava feliz que no intervalo dava pra sentir o AC funcionando.
  46. Quando pessoas gritavam “FALL-OUT-BOY” enquanto a banda não voltava e era na mesma cadência que gritam “BACKS-TREET-BOYS”.
  47. Quando tocou “Dance Dance” e eu lembrei que já estava terminando a faculdade quando essa música estourou.
  48. Quando eu tive que continuar pulando porque senão as pessoas perto iam me dar esbarrões ou pisões horríveis.
  49. Quando alguém atrás de mim me deu uma puta braçada na parte de trás da cabeça.
  50. Quando eu ainda conseguia pular e agradeci silenciosamente Leslie Sansone.
  51. Quando FOB resolveu tocar um pedacinho de “Roots bloody roots” e eu, tipo, “o…….k”.
  52. Quando Pete Wentz foi lá high-5 a galera e rasgaram a regata dele e péssimo, tá.
  53. Quando acabou e eu não fiquei particularmente chateada de estar meio cedo ainda.
  54. Quando paguei mais 5 reais por outro copo de água.
  55. Quando olhei pra fila do banheiro e fiquei com medinho de como estaria aquilo.
  56. Quando eu achei melhor continuar na fila mesmo assim, porque dois copos de água e tal.
  57. Quando fiquei feliz porque o banheiro estava limpo e reabastecido até com o protetor de assento.
  58. Quando botei a jaqueta antes de sair do prédio porque, sabe, fica frio lá fora e eu estou com o corpo quente.
  59. Quando tive que pular aquelas grades chumbadas na calçada para poder entrar no carro. Sim. Aconteceu. Vamos nunca mais falar sobre isso.

Deixe um comentário